Índio Futebol Clube

Cidade de Ribeirão dos Indios-SP, terra mãe do time.

Cidade de Ribeirão dos Indios-SP, terra mãe do time

O Índio FC, foi fundado oficialmente em 9 de julho de 1932, apesar de nesta época o clube já possuir diretoria e associados. A solenidade foi realizada apenas para tornar formal e registrado a entidade mais antiga do município. Segue-se a seguir, a transcrição da primeira ata do time.


ACTA N.º 1 - (texto reproduzido)

“Aos nove de julho do ano de 1932 no salão da sede do Índio Foot-Ball Club em Ribeirão dos Índios, reuniram-se em sessão especial a directoria deste club para dar conhecimento aos todos os sócios que a sociedade já se achava devidamente registrada e podendo funcionar livremente sem coação alguma. Inserido no “Diário Official do Estado de São Paulo” no dia 18 de Junho de 1932, número 137, anno 42, publicação 11.884, o seu registro é do seguinte teor: Índio Futebol Clube. Estatutos. Resumo de accôrdo com o Código Civil Brasileiro. Com a denominação de Índio Futebol Clube, foi organizada esta associação em 01 de agosto de 1930 tendo a sua séde no Patrimônio do Ribeirão dos Índios (Santo Anastácio), com os fins de praticar partidas de futebola e demais esportes, divertimentos, reuniões dansantes, passeios, pic-nics, leitura e música. Administra-se por meio de uma directoria composta dos seguintes membros: presidente, Vice-Presidente, Secretário Geral, Tesoureiro, comissão de Sindicância, cabendo ao presidente representar a Associação ativa e passiva, judicial e extra-judicialmente. Os estatutos poderão ser reformados, total ou parcialmente, quando determinado pela directoria e assembléia geral. Os membros da sociedade não respondem subsidiariamente pelas obrigações sociais. Extingue-se a associação, e, pois a pessôa jurídica, quando a receita não cobrir as despesas, e extincta, ou resolvida à dissolução em assembléia gral, será nomeada uma comissão liquidatória que venderá os bens sociais, entregando-se o producto líquido apurado, a instituições de cavidade préviamente designadas pela assembléia geral. O patrimônio social consta, atualmente de um prédio, onde funciona a associação, sobre um terreno de 11 x 44, este doado pelo Sr. Joaquim Francilino da Silva, e aquele construído pelo Sr. Benedicto Francilino da Silva. São sócios fundadores do clube: Benedicto Francelino da Silva, João Ribeiro dias, Albino Real, Eugênio, Domingos, José e Victório Volpi, Máximo Mancini e outros. A directoria atual é a seguinte: presidente Benedicto Francelino da Silva; Vice-Presidente: Albino Real; Secretário-Geral: Eugênio Volpi; Tesoureiro: João Ribeiro Dias; Comissão de Sindicância: Luiz Tassio, Joaquim Manoel da Costa e Abílio Machado. Patrimônio dos Índios, 6.6.1932. Benedicto Francilino da Silva, Presidente.

Depois de todo exposto pelos Sr. Presidente da sociedade foi lavrada a presente acta, que lida e achada conforme por todos foi assignada. Terminada a referida reunião, em regosijo ao registro do Club teve lugar um animado baile.

Ribeirão dos Índios, 09 de Julho de 1932″


O primeiro campo, devidamente cercado e com instalações dignas para um time de futebol, era localizado onde atualmente está a Praça Guilherme Heber (praça da igreja), em 1930. O segundo campo foi construído no local onde hoje está a escola Carlos Bernardes Staut, e por fim, mudou-se para o local atual, em terreno doado por Augusto Lozzi, à Avenida Brasil, nº 413.


(Foto do time Campeão Amador Regional)

O título mais importante do Índio Futebol Clube foi o Campeonato Amador Regional em 1999. A final foi disputada contra a cidade de Anhumas.

Torcedores do Indio FC, na final do Campeonato Amador Estadual - Fase Regional contra Santo Expedito. Estádio Municipal Caetano Peretti.

Torcida do Indio FC sempre presente. Final do Amador Estadual-Fase Regional de 1990 no Estádio Municipal Caetano Peretti em PresidentePrudente-SP


Breve histórico

Nas cabeceiras do Ribeirão dos Índios, surge no ano de 1925, um pequeno povoado de mesmo nome, devido ao principal rio que o banha.

Pela Lei n° 2793, de 26 de dezembro de 1936, tal povoado foi elevado a distrito do Município de Santo Anastácio, pelo Doutor Armando Sales de Oliveira.

A condição de Distrito, permaneceu até 1995, devido uma grande luta da população por sua emancipação político administrativa, onde fizeram uma expedição, rumo à Capital do Brasil, Brasília, tendo como Presidente da expedição o Sr. Gecildo Antônio Volpe, dentre outros que se empenham bravamante para realizar o sonho dos moradores de Ribeirão dos Índios.

Através da Lei n°9330 de 27 de dezembro de 1995, assinada pelo então Governador Mário Cóvas, o Distrito de Ribeirão dos Índios, passou a ser município. Origem do nome: Em alusão a um pequeno rio que não passa hoje de um córrego, mas o nome ficou. Distâncias: Santo Anastácio/SP: 18 km Presidente Venceslau/SP: 40 km Presidente Prudente/SP: 46 km São Paulo/SP: 612 km

Um pouco da cidade de Ribeirão dos Indios-SP

Galeria de imagens

Hino do Município

Ribeirão dos Índios, querida, Nobre terra que o progresso está mudando Nos teus campos, gado e lindas plantações, Na alegria, fé dos vossos foliões.

(Estribilho) Ribeirão! Ribeirão ! Estes versos pra ti canto com louvor Ribeirão! Ribeirão ! Admirável terra cheia de esplendor !

Num cenário de vida e beleza, Onde ontem era apenas mata virgem, Desbravada, existe hoje em seu lugar, Nossa bela Ribeirão, o nosso lar !

Que cidade mais bela e risonha, Pequenina terra minha, és tão grande ! Lar vibrante, és recanto acolhedor, Dos teus filhos de futuro promissor.

(Fontes: Prefeitura de Ribeirão dos Índios, Camara de Presidente Prudente, Emubra Enciclopédia, Youtube, Avelino Benvenho, Cacellain, Skyscrapercity, Memorial dos Municipios) web / OA

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga