Parte 1 - As regras do futebol, confira as mudanças

Da esquerda para a direita: Manoel Serapião, Lukas Brud e David Elleray, ambos da Ifab, e Sérgio Corrêa. Serapião participou das alterações em algumas regras (Foto: Divulgação/CBF).

De todas as 17 leis que regulam o esporte, a única que não sofreu alterações foi a regra 2: “a bola”. A maioria se trata de pequenas adequações no texto que o tornam menos suscetível a diferentes interpretações. No entanto, há uma série de pequenas modificações. As mudanças estão valendo desde de junho de 2016.

REGRA 1 – O CAMPO DE JOGO

Toda publicidade comercial no campo deverá ficar ao menos 1m das linhas do campo.

São permitidos logotipos/emblemas de associações de futebol, competições etc. nas bandeiras de tiro de canto (mas não publicidade).

REGRA 3 – OS JOGADORES

Tiro livre direto ou tiro penal: se um substituto, ou integrante da equipe, ou jogador expulso interferir na jogada.

(no vídeo abaixo, lance de Tupi-MG x Aparecidense-GO, pela Série D de 2013, no qual o massagista da equipe goiana evitou gol dos mineiros. Na regra alterada, seria dado pênalti ao Tupi-MG).

Opinião de Manoel Serapião, ex-árbitro FIFA: – Parece justo, mas você sai do campo do futebol. Seria um "pênalti de massagista". Do ponto de vista humano, sim, é justo. Mas eu realmente acho que sai da esfera do campo. Não faz nenhum sentido. Deixa de ser futebol. Futebol é dentro de campo, com os 22 em campo.

Após a lista da equipe ter sido entregue, mas antes do pontapé inicial, um jogador titular expulso poderá ser substituído por um substituto inscrito (Esse substituto não poderá ser substituído; a equipe ainda poderá realizar o número completo de substituições, conforme as regras atuais).

Se algo ou alguém (além de um jogador) tocar na bola que estiver entrando no gol, o árbitro validará o gol se a bola entrar no gol e o toque não tiver causa do impacto nos defensores (salvo no gol dos adversários).

Se um gol for marcado com uma pessoa extra no campo e o árbitro tiver reiniciado a partida, o gol será validado e a partida prosseguirá.

Opinião de Manoel Serapião, ex-árbitro FIFA: – Aqui, além das mudanças no texto, houve a mudança no nome da regra. Antes, eram “números dos jogadores”. Agora, até por sugestão nossa, é apenas “jogadores”, porque a regra é mais abrangente.

(Fontes: Globo Esporte - CBF - Youtube - jornalista Daniel Mundim) web/OA

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga