July 15, 2018

Please reload

Posts Recentes

Divisão Intermediária de 1978

April 27, 2020

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

América do Jardim Paulista - 1970. Personagens de uma linda história

March 1, 2018

CLIQUE NA IMAGEM | e confira mais informações. O seu acesso ao nosso site é a nossa melhor curtida. OSMARDEAMIGOS.COM agradece pela credibilidade.

Em pé: Cabo Mauro (técnico), Carlinhos, Vagner, Batata, Becece, Sódinha e Pereira

Agachados: Dóquinha, Vassoura, Nininha, Baianinho e Barbosa

 

Uma foto com 48 anos (quase meio século), até então engavetada, guardando assim um registro importante da vida desse time de meninos.. Agora registrado. 

 

comandados pelo sempre gentil e sorridente cabo Mauro, ex tecnico de futebol da

Policia Militar e grande conhecedor e amante do samba.

 

Em pé:

cabo Mauro

Carlinhos,

Vagner,

Batata,

Becece,

Sódinha,

Pereira, funcionário publico estadual aposentado.

Agachados:

Dóquinha,

Vassoura, encarregado de transporte da Sabesp, aposentado.

Nininha, rotariano, aposentado da concessionaria de Energia Caiuá.

Baianinho, ex-jogador profissional do Corinthians Paulista

Barbosa, o Choco, reside em Ponta Porã-MS. Foi radialista esportivo em Presidente Prudente é o pai do cantor Thiaguinho.

 

Dedicatória no verso da foto: Retrata o carinho e o respeito de uma amizade de longa data, entre o Pereira. Ambos presentes na imagem. Mais uma prova que o esporte é um grande elo de amizade.

Mauro Vinícius da Silva, o Duda

é filho do saudoso cabo Mauro

O cabo Mauro, é o primeiro em pé na foto acima do América

 

 

Mauro Vinícius Hilario Lourenço da Silva (Presidente Prudente, 26 de dezembro de 1986) é um atleta brasileiro especializado no salto em distância, bicampeão mundial em pista coberta desta prova

 

Infância

Nascido no interior do estado de São Paulo, Duda iniciou no atletismo ainda menino levado pelo pai, policial militar, para um teste numa pista de atletismo de sua cidade natal, onde teve a atenção do veterano técnico de saltos Aristides de Andrade Junqueira Neto, o Tide, que viu no menino um talento nato para a modalidade e o considerou "um fenômeno". Apesar do entusiasmo do técnico, Duda abandonou os treinos em pouco tempo, passando a se dedicar ao futebol, esporte que era a paixão do pai, treinador de um time de futsal, e da família. Sua incursão pelo esporte porém durou pouco, devido a sua pouca habilidade, mas foi onde chamou a atenção por possuir uma velocidade impressionante, dificilmente sendo alcançado por alguém quando partia para o ataque. Foi essa velocidade que impôs a realidade da sua verdadeira vocação, retornando ao atletismo

 

De volta aos saltos, já que apesar de sua extrema velocidade seu corpo, franzino e leve, não aguentava a carga de trabalho necessária para a competição em alto nível nas provas de velocidade, em 2004, aos 17 anos, treinado então por Inaldo Sena, ele saltou sete metros. Pouco tempo depois ele voltou ao comando do primeiro técnico, Tide, especialista em saltos enquanto Inaldo era especialista em velocidade, e que se tornaria seu orientador pelos anos seguintes.

 

Duda, Eduardo, a mãe  Iza Lourenço (competente cantora de samba) e João Henrique. Filhos do cabo Mauro.

 

A carreira do Duda

Em 2005, aos 18 anos, e apenas um ano após voltar a se dedicar ao atletismo, Duda saltou 7,73 m, uma das melhores marcas do mundo para juniores conseguidas naquele ano. Entretanto, em junho, enquanto treinava em São José do Rio Preto e onde vivia, seu pai, seu maior incentivador nos esportes, morreu de ataque cardíaco em Prudente, fazendo Duda perder novamente o gosto pelo atletismo e decidir voltar para a terra natal junto da família, por medo de que a mãe também morresse longe dele. Foi ela, porém, que impediu que Duda abandonasse o esporte, juntando suas economias e mudando-se para Rio Preto onde o filho estava baseado. Com isso o atleta desistiu de abandonar o esporte e dois anos depois ultrapassou pela primeira vez a marca de oito metros, saltando 8,02 m numa competição local e aumentando a marca para 8,10 m em seguida, conquistando o índice para competir em Pequim 2008.

 

Em 2012, Duda ganhou a medalha de ouro no salto em distância do Mundial Indoor de Atletismo, disputado em Istambul, na Turquia, quando saltou 8,28m nas eliminatórias - melhor marca do ano de 2012 em pista coberta – e 8,23m nas últimas duas das seis tentativas da final. Seu resultado foi o melhor então já conseguido por um saltador brasileiro em mundiais em pista coberta, superando a medalha de prata de Maurren Maggi no Campeonato Mundial Indoor de Valência, na Espanha, em 2008, antes de se tornar campeã olímpica em Pequim no mesmo ano.

 

Em março de 2014 ele se tornou bicampeão mundial de salto em distância indoor, vencendo o Campeonato Mundial de Atletismo em Pista Coberta de Sopot, na Polônia, com a marca de 8,28 m, repetindo o mesmo salto de Istambul dois anos antes, quando conquistou o primeiro título mundial.

 

Atualmente ele mora em São Caetano do Sul e faz parte da equipe de atletismo da BM&FBovespa.

 

Fonte: Wikpédia.org

Carlos Roberto de Oliveira, o Vassoura

Bom de bola e bom na vida

O Vassoura, é o segundo agachado na foto acima do América

 

 

 

 

 

Vassoura,

grande amigo dos amigos.

 

Vassoura,

amante do esporte futebol.

 

Vassoura,

Sempre prestativo.

 

Vassoura,

dono de uma palavra amiga.

 

Vassoura,

contador de causos sem igual.

 

Vassoura,

bem visto e bem recebido.por onde vai.

 

Vassoura,

exemplo de Pai de Familia.

 

 

 

Luís Carlos Pereira, o Baianinho

É mais um que jogou futebol nos campos e campinhos de Presidente Prudente região, que se tornou um profissional da bola

O Baianinho, é o penultimo agachado na foto acima do América

 

 

 

Site do jornalista Milton Neves

 

 

 

BAIANINHO

Ex-ponta do Corinthians e Operário-MS

 

Ponta-direita do Corinthians na década de 80, Baianinho, o Luís Carlos Pereira Andrade, começou a carreira no Operário (MS). 


Saiu de Campo Grande e não vigou no alvinegro do Parque São Jorge, onde chegou em 81 e foi embora no ano seguinte. Hoje, ele mora na capital sul-matogrossense, onde tem escolinha de futebol.


Nascido no dia 27 de setembro de 1958, em Narandiba (SP), Baianinho chegou ao Corinthians depois da diretoria alvinegra ter visto uma fita editada com jogadas do ponta. O técnico Oswaldo Brandão também ficou impressionado com a agilidade e habilidade de Baianinho. O ponta foi contratado e não conseguiu mostrar o mesmo futebol dos tempos de Operário.


Com a camisa corintiana, Baianinho fez 30 partidas. Foram 11 vitórias, 14 empates e 5 derrotas. O ponta marcou apenas dois gols pelo alvinegro.
por Rogério Micheletti / Fonte: Almanaque do Corinthians, de Celso Dario Unzelte

 

Ainda sobre Baianinho veja abaixo o e-mail que recebemos do internauta Ferrari, no dia 20 de outubro de 2008.

Caros amigos
Segue anexo matéria do esporte da segundona do MS
abraços
Ferrari

Ex ponta do Corinthians está dirigindo time da segundona no MS 
Quem não se lembra do ponta-direita Baianinho, que jogou no Corinthians em 1981 e 1982. Ele é o novo treinador do Itaporã Futebol Clube, equipe da cidade de Itaporã, no interior do Mato Grosso do Sul e que se prepara para o Campeonato Sul-Mato-Grossense da Série B, equivalente a A-2 em São Paulo.
Com 50 anos e batizado Luiz Carlos Pereira de Andrade, Baianinho é considerado um dos maiores jogadores da história do futebol do Mato Grosso do Sul, onde fez sucesso na fase boa do Operário de Campo Grande, indo depois para o Corinthians. No final de carreira jogou em outros times do interior do Mato Grosso do Sul, como Ubiratã e Operário de Dourados.

 

Orientando os jogadores da equipe do Itaporã, do Mato Grosso do Sul.

João Barbosa, o Choco

é pai do cantor Thiaguinho

O Barbosa é o último agachado na foto acima do América

 

Foto: Caras / UOL

Estamos fazendo a nossa parte...

Ajudando a contar um pouco a história do esporte local e regional.

Sempre citando e valorizando as fontes pesquisadas.

*(ATUALIZAÇÃO A QUALQUER MOMENTO).

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload